Özil usa prêmio da Copa do Mundo para ajudar crianças brasileiras

O meia Özil decidiu utilizar o prêmio que recebeu pela conquista do título mundial com a seleção da Alemanha para ajudar o próximo. No caso os beneficiados foram 23 crianças brasileiras, que tiveram suas cirurgias pagas pelo jogador.

- Antes da Copa do Mundo pensei em apoiar a cirurgia de 11 crianças doentes. Mas depois de conquistar o Mundial, que não é o trabalho de apenas 11 jogadores, mas sim de uma seleção inteira, decidi aumentar o número para 23 - disse o jogador do Real Madrid.

A seleção alemã caiu nas graças do povo brasileiro por conta de suas atitudes relaxadas e sua interação com as pessoas. Os jogadores germânicos protagonizaram os momentos de maior interação com a população entre todas as delegações que disputaram o Mundial. Eles fizeram um vídeo vestindo camisas do Bahia e cantando o hino do Tricolor baiano, dançaram com índios no CT em Santa Cruz de Cabrália, visitaram escolas da região baiana e ainda foram flagrados comemorando a classificação da Seleção Brasileira nas oitavas de final da Copa, contra o Chile.

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter 

Alunos franceses se unem e vão à escola usando saias para lutar pela igualdade de gênero

Na França, o machismo tem sido tratado de forma séria e as ações têm buscado conscientizar principalmente as crianças e jovens. Em maio deste ano, na região de Nantes, garotos de mais de 20 escolas se mobilizaram em favor das mulheres e foram para a aula usando saias.

Na tentativa de fomentar o debate sobre a igualdade de gêneros e garantir os direitos da mulher, a campanha Ce que souleve la jupe (“O que levanta a saia”, em português) foi encarada de forma positiva pelos estudantes e por seus pais. Alguns dos que não quiseram ir à escola de pernas de fora, optaram por usar um adesivo da campanha colado na roupa.

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter 

Repórter da Globo tira as meias e dá para criança com frio durante telejornal

A repórter Ananda Apple deixou o lado humano falar mais alto durante a gravação de uma reportagem para o SPTV, na Globo, nesta quarta-feira, 16.

Falando sobre alunos que não receberam o uniforme escolar na rede estadual da cidade de Santo André, a jornalista mostrou-se solidária a uma criança que estava sem meias e passando frio no começo de manhã.

Ananda não pensou duas vezes e tirou suas próprias meias e colocou no pé da garota, que usava apenas sandálias.

Tem mãe que não consegue comprar a roupa de frio, é muito caro. O uniforme protege contra o frio. Hoje cedo a gente viu chegar aqui às 6h, estava 12, 13 graus, uma menina só de sandália. Cheguei a dar minha própria meia para ela porque eu tenho duas menininhas, sei o que é isso. Não dá para acontecer esse tipo de coisa. É uma questão de respeito. Como é que você espera que uma criança aprenda passando frio na sala de aula? A mãe não tem da onde tirar. É uma questão de respeito do poder público com essas crianças”, disse ela, visivelmente emocionada.

Veja no vídeo.

Ananda trabalha como repórter de cotidiano da Globo em São Paulo e aborda com frequência temas ligados ao meio ambiente nos telejornais locais. 

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter 

Internautas realizam sonho de pai que perdeu filha de seis semanas

A história comovente abaixo serve para nos lembrar que atos de bondade e compaixão ainda existem e precisam ser compartilhados.

No último fim de semana, um pai fez um pedido comovente pela rede social Reddit. Nathan Steffel, que mora em Ohio, nos Estados Unidos, queria que alguém com habilidades em Photoshop manipulasse uma foto da sua filha, que morrera dias antes com apenas seis semanas de vida. Ele queria ter uma imagem da pequena Sophia sem os tubos que a mantiveram a viva no curto período de sua vida.

Minha filha morreu após uma longa batalha no hospital infantil. Desde que ela nasceu, nunca conseguimos tirar uma foto sem todos os tubos que a mantinham viva. Alguém pode remover os tubos a partir desta foto?”, escreveu Nathan na rede social de compartilhamentos de links.

Em poucas horas, diversos usuários da rede atenderam ao pedido de Nathan e disponibilizaram fotos e ilustrações da pequena Sophia, que morreu no dia 10 de julho em decorrência de um tumor no fígado, sem os tubos.

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter

Gaúchos espalham cabides para doação de agasalhos

Um movimento que começou no penúltimo fim de semana de junho em Porto Alegre, junto com o início oficial do inverno, dia 21 de junho, está promovendo a doação do amor através de agasalhos.

Alguns cabides foram espalhados pela cidade com o objetivo de estimular a população a colocar novos cabides em diferentes pontos da cidade, incentivando a doação de agasalhos para quem precisa.

Como participar

Todos podem integrar do movimento. Os interessados em participar podem colocar roupas em cabides já existentes ou adicionar um novo pela cidade. Através do tumblr do ‘Amor no Cabide’ é possível ficar por dentro dos locais onde os primeiros acessórios foram colocados.

Para adicionar um novo ponto da ação, basta seguir algumas recomendações da iniciativa, como não colocar cabides em árvores ou causar indisposição com os vizinhos.

O ‘Amor no Cabide‘ conta com o bom senso de todos, para que os mais necessitados se apropriem das doações.

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter  

Em SP, conta de luz pode ser paga com material reciclável

Já imaginou pagar a conta de luz com lixo? Pode parecer estranho, mas isso já acontece em São Paulo e em Barueri. Por meio do Recicle Mais, Pague Menos, iniciativa da AES Eletropaulo, os clientes podem trocar materiais como papéis, plásticos, vidros e metais por desconto na cona de energia elétrica.

São sete pontos de coleta distribuídos na Vila Guacuri, Heliópolis, São João Clímaco, Guaianases, Parque Paineiras e Jardim Patente em São Paulo e Jardim Paulista em Barueri. O funcionamento é simples. Basta o cliente se dirigir até um desses locais com a conta de luz e efetuar seu cadastro. Com isso ganhará um cartão personalizado para que seja identificado sempre que comparecer ao ponto de coleta.

Feito isso, o cliente pode começar a missão reciclagem. Todo o resíduo reciclável entregue nos pontos de coleta serão pesados e precificados de acordo com a tabela de mercado. Assim, o resíduo se transforma em crédito lançado na fatura de energia.

O projeto Recicle Mais Pague Menos já conta com clientes que conseguiram zerar suas contas, como é o caso da Solange de Godoy, que participa em Barueri. Moradora do Jardim Paulista, a dona de casa já nem sabe mais o que é pagar conta de energia. “Minha conta vem, em média, 35 reais. Com a reciclagem esse é um dinheiro que eu nem preciso me preocupar mais”, explica.

Caso o cliente chegue a uma quantidade de coleta superior ao valor da sua conta de energia, os créditos são acumulados para a fatura do mês seguinte. Até o momento já foram recicladas 503 toneladas de materiais recicláveis, com a participação de mais de dois mil clientes.

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter

Jovem brasiliense se torna médico com ajuda de livros encontrados no lixo e em paradas de ônibus

Ele tinha tudo para dar errado. Mas decidiu contrariar os paradigmas de um garoto pobre, negro e criado em meio à violência, drogas e alcoolismo. Cícero Pereira Batista tem 33 anos que podem ser triplicados pelas experiências que viveu. Após tirar literalmente do lixo sua esperança de uma vida melhor, hoje comemora a conquista do diploma de médico conquistado graças à obstinação, como ele mesmo define.

Quando tinha apenas três anos, o pai morreu e o futuro que já seria difícil se tornou pior. A mãe de Cícero encontrou no álcool a fuga para as mazelas da periferia que tomaram conta de sua casa. O irmão mais velho passou a traficar e usar drogas. Momentos que marcaram a mente de Juca.

Em meio ao caos, Cícero buscou meios para sua própria subsistência. E o foi buscar no lixo o que comer. Entre lágrimas, ele lembra o que precisava fazer para comer e ajudar a irmã mais nova.

No meio aos restos, Cícero encontrava livros e discos de vinis velhos. Os livros passaram a ser o refúgio de tanta desgraça. Os vinis, a trilha de uma trajetória que ele jamais imaginava percorrer.

— Eu lia tudo que encontrava pela frente. Eram livros velhos manchados pelo chorume de lixeiras de supermercados, mas era a única coisa que eu tinha. Os vinis eu escutava na casa de um vizinho. Beethoven e Bach foram minhas inspirações.

A irmã de Cícero o matriculou na escola pública próxima a sua casa. Só conseguiu chegar ao ensino técnico graças à ajuda de professores e amigos. Decidiu fazer o curso de técnico em enfermagem que passou em segundo lugar na seleção feita pelo Cespe, banca que integra a UnB (Universidade de Brasília).

Ao concluir o curso logo veio a primeira vitória. Foi aprovado no concurso da Secretaria de Saúde para técnico em enfermagem e passou a trabalhar no HRT (Hospital Regional de Taguatinga). Mas ainda era pouco para quem estava acostumado com tanta dificuldade. Então ele buscou o que já procurava desde a infância. Passou para o vestibular de medicina em uma faculdade particular de Araguari.

Cícero estudava de segunda a sexta-feira e aos fins de semana tirava plantão de 40 horas no HRT. Não tinha outro jeito. Acabava perdendo as aulas da manhã de segunda, mas tinha a ajuda dos professores. O salário que recebia ia todo para o pagamento da mensalidade. Sobrevivia de doação e da própria determinação.

— Eu nunca pensei em desistir. Meus companheiros sempre foram os livros e a música clássica me dava leveza de espírito para seguir em frente. Eu pensava que se Beethoven se tornou um dos grandes compositores da história eu também poderia me tornar um bom médico.

E deu certo. No dia 6 de junho deste ano, o menino Juca se tornou o Dr. Cícero Batista. Na formatura foi ovacionado por professores, colegas e os pais.

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter

Cão adota gatinho rejeitado pela mãe

Quando Ichimi, uma filhote de gato foi rejeitada pela sua mãe, Jessiepon decidiu levá-la para casa. O que ela jamais poderia imaginar, é que seu Golden Retriever, Ponzu, iria adotar o filhote e criar uma relação de afeto impressionante.

Os dois brincam juntos o tempo todo, e Ponzu dorme junto com Ichimi, ajuda-a a se limpar, e cuida dela. É claro que uma amizade assim não poderia passar sem registros – a dona dos animais começou a fotografar essa amizade e publicar as fotos no seu Instagram. Veja algumas que vão derreter seu coração: 

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter

Menina recebe resposta da rainha Elizabeth II após carta sobre moda

Uma menina de 8 anos ficou surpresa após ter sua carta sobre moda respondida pela rainha Elizabeth II.Segundo Bernadete Miranda, mãe da garota, a filha viu a rainha em um noticiário e perguntou quem era. “A curiosidade dela por princesas e rainhas começou desde as primeiras bonecas e das histórias de contos de fadas. Um dia ela perguntou se existia rainha de verdade, eu disse que sim, mas que era diferente. Passado um tempo, a vimos na TV. Ela ficou encantada com a realidade e resolveu escrever à rainha. Ela só pediu ajuda para que eu arrumasse o endereço, traduzisse e colocasse no correio”, relatou.

Além de escrever, Laura enviou três desenhos. “Eu não imaginava que existia uma rainha de verdade. Eu escrevi que gosto muito dela, da realeza e de moda, por isso enviei também três desenhos de roupas que poderiam agradá-la para sair, tomar o chá das cinco e até mesmo passear pelo palácio. Mas fiz os ‘looks’ diferentes dos modelos das princesas que gosto, porque a rainha é uma pessoa sóbria, que usa casaco e chapéu sofisticado”, contou.

A tia da menina, Aparecida Paiva, fez a tradução da carta para o inglês. “Minha sobrinha me ligou contando que tinha feito uma carta para a rainha e perguntou se eu podia passar para o inglês. Eu procurei ser fiel ao que ela disse, porque ela escreveu expressões como ‘com todo respeito me apresento’, acho que ela deve ter visto em algum filme”, disse.

Após três meses, a rainha agradeceu os modelos sugeridos por meio de uma carta a Laura. A menina recebeu um envelope, escrito em inglês: para a ‘senhorita Laura’ e uma carta de papel timbrado com o logotipo do Palácio Real com o nome dela escrito à mão. Também recebeu folhetos com informações sobre a rainha Elizabeth.

A alegria era visível no rosto da menina. “Eu fiquei muito feliz quando recebi a carta porque pensei que já tinha passado tanto tempo, que ela não ia responder. Eu gostaria de conhecê-la e ser como ela, porque seria tratada com admiração também”, ressaltou Laura.

Dica do Sérgio Junior 

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter

Time de rugby limpa centro esportivo público em Itu

No último domingo (29), os jogadores do Lechuza Rugby Clube foram até o Campo de Futebol “Arlindo Martins Sório”, no bairro Jardim Padre Bento, em Itu (SP), para limpar o local.


Bolas, chuteiras e meiões deram lugar a enxadas, rastelos e vassouras nas mãos dos jogadores da equipe, que treinam no campo que foi cedido pela Prefeitura da Estância Turística de Itu.

O trabalho começou com a limpeza de todo mato e lixo que estavam acumulados na lateral e arquibancada. A próxima etapa é a reforma da arquibancada e dos vestiários para poder realizar jogos com qualidade no local.


Entre uma arrumação e outra, os integrantes do time itusorocabana ainda encontraram tempo para ensinar o esporte para crianças que também frequentam o local, com algumas brincadeiras.

Dica do Phillipe Santos

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter

Menino que teve paralisia cerebral entrou em campo com a Alemanha

Um menino de 9 anos que teve paralisia cerebral e uma doença que limitaria para sempre seus movimentos das pernas realizou um sonho nesta segunda-feira (30) e entrou em campo com os jogadores da Alemanha no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre,

Getúlio foi escolhido em uma promoção para entrar com os jogadores em campo na Copa do Mundo. Foi o incentivo da família fez com que o menino gostasse de futebol e começasse a praticar o esporte. Apesar de ouvir dos médicos que não poderia caminhar, hoje ele corre e é o goleiro do time da escola.

"Carismático, educado, querido, dedicado. Ele me surpreende a cada dia", diz a mãe, Cibeli Fernandes.

A segurança e a confiança do menino também são contagiantes. “Nunca desista dos seus sonhos porque [assim] sempre [você] vai conseguir. Pensa: ‘Eu vou conseguir, eu vou conseguir’, e uma hora chega lá”, revelou Getúlio Felipe.

O sonho será realizado graças ao apoio dos pais e da Associação de Assistência a Criança Deficiente (AACD), onde Getúlio faz tratamento.

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter

Em SC, quem adotar animal abandonado terá desconto no IPTU

O governo de Araquari, em Santa Catarina, acaba de sancionar lei que repercutiu em todo o país: a partir de julho, todos os moradores da cidade que adotarem animais de rua terão desconto no Imposto Predial e Territorial Urbano, o famoso IPTU.

A iniciativa vai funcionar com a ajuda de uma ONG de proteção aos animais de Araquari.

A entidade ficará responsável por cadastrar os interessados em adotar os bichinhos carentes e, também, por vaciná-los antes de entregá-los aos novos donos.

E se pessoas interessadas, apenas, no desconto do IPTU começarem a adotar os animais e não cuidarem bem deles?

A Prefeitura também pensou nisso: segundo o texto da nova lei, agentes do governo ficarão responsáveis por visitar as casas dos adotantes.

Caso seja constatado que os bichos estão sofrendo maus-tratos, o benefício no IPTU estará automaticamente suspenso.

O valor do desconto ainda está sendo discutido pelo setor de tributação da Prefeitura, mas segundo a autora da Lei, a vereadora Denise de Almeida, a dedução será anual e deve ficar entre 25% e 50%

Ler matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter 

Menina cria caneca com ‘pernas’ para ajudar avô com Parkinson

Ao perceber que o avô, portador de Parkinson, estava com dificuldades em manter as bebidas em seu copo, uma menina americana de 11 anos se dispôs a montar um plano para ajudá-lo com essa tarefa do cotidiano. A ideia de Lily? Adicionar perninhas nos copos.

Na primeira versão da Kangoroo Cups, como foi batizada a invenção, Lily usou plástico maleável e adaptou copos e canecas da própria casa.

O kit com 4 canecas custa US$ 35 (R$ 79) no site, e é apresentado nas versões transparente com perninhas coloridas ou multicoloridas.

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter

Cão cego acorda de cirurgia e vê donos pela primeira vez

O cão Duffy, da raça terrier irlandês, pode ver sua família pela primeira vez depois de meses. Os donos registraram esse momento emocionante em um vídeo que se tornou viral - em apenas cinco dias, já ultrapassou 1,5 milhões de visualizações.

Após acordar da cirurgia ocular bem sucedida, o cão Duffy, de oito anos, entra em uma sala para rever a família que o adotou. Ele não para de abanar o rabo, tamanha sua felicidade.

O cão começou a perder a visão por complicações da diabetes. Por meses os donos viram a luta do cãozinho que não conseguia reconhecer as coisas.

Assim que a doença ficou estável o suficiente para passar por uma cirurgia, os médicos realizaram a operação.

Não deixe de ver o vídeo!

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter

Ajudando amigo surdo e cego a ‘assistir’ jogo do Brasil

Após o jogo do Brasil x Croácia começou a circular esse vídeo de uma iniciativa incrível de um casal para ajuda o amigo que é surdo e cego a “assistir” o jogo. 

image

Eles montaram um campo tátil (com as marcações em alto relevo) 

image

E durante o jogo o Hélio (amigo vidente) ia mostrando com as mãos o que acontecia em campo. 

image

Junto com a linguagem brasileira de sinais (LIBRAS). 

image

Enquanto isso a Regiane fazia sinais, e usava pressão nas costas para dar informações adicionais - por exemplo qual país tinha posse de bola. 

image

E na hora do gol, amigo, É TODO MUNDO IGUAL!

image

Se isso não prova que essa é a melhor copa eu não sei o que prova!

Dica da Paula Lemur 

Ler a matéria na íntegra | Curta A Boa Notícia do Dia | Siga no Twitter